Notícias
 
 
Versão para impressãoEnviar para amigo

Região deve receber R$ 1,6 mi com novos MITs

28/10/2017  - THIAGO MORELLO - Da Redação

Na edição de quarta-feira, o jornal O Imparcial noticiou que o Congresso de Comissões da Alesp (Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo) aprovou os PLs (projetos de leis) que reconhecem as cidades de Rancharia, Rosana e Santo Expedito como MITs (Municípios de Interesse Turístico). No entanto, tais cidades aguardavam a decisão diante o plenário da casa. Dito e feito! Na noite de anteontem, em sessão extraordinária, o Projeto de Lei 987/2017 foi aprovado pela maioria dos deputados. Com a decisão, a região deve receber, no montante das três administrações municipais, cerca de R$ 1.650.000,00 para serem investidos no turismo dos respectivos locais.

De acordo com informações da Assessoria de Imprensa da Alesp, o projeto já foi despachado e protocolado no gabinete do governador, pelo chefe do Executivo, Geraldo Alckmin (PSDB). Agora, a espera se dá pela sanção da lei, que “deve ocorrer nos próximos 15 dias, conforme o período médio para a identificação”, completa o departamento. De autoria do então deputado estadual Mauro Bragato (PSDB), o reconhecimento segue exemplo de Martinópolis, que recebeu a classificação, em meio aos 20 primeiros nomeados como de interesse turístico, como já foi tema de reportagens deste diário.

“Cada administração municipal deverá receber aproximadamente R$ 550 mil, verba essa que deverá ser exclusivamente utilizada para aplicação do turismo local”

Sendo assim, cada administração municipal deverá receber aproximadamente R$ 550 mil, verba essa que deverá ser exclusivamente utilizada para aplicação do turismo local. Com a novidade, a Prefeitura de Rosana se posicionou, que “ainda não gostaria de prestar um posicionamento”, até que a sanção da lei seja feita. Contudo, em outras reportagens, o prefeito Silvio Gabriel (PSD) salientou que o balneário da cidade seria um dos alvos de destinação do valor.

Por outro lado, há quem já comemore e tenha planos exatos para a quantia. Depois de uma espera de 20 anos, chegou o momento de felicitar a novidade, conforme o chefe da administração municipal de Rancharia, Alberto Cesar Centeio de Araújo (PSDB), Iéia. A exemplo de Rosana, ele conta que o foco principal é melhorar a infraestrutura do balneário da cidade, o que já também tem sido feito. “Mas nosso turismo não se restringe só a ele. Temos também a pesca no distrito de Gardênia, as práticas esportivas do Rio Capivari e as quedas d’água do Ribeirão”, completa. Além disso, Iéia pretende investir nas melhorias em outros espaços públicos, como praças locais, “com a intenção de melhor receber os turistas”.

À reportagem, o prefeito também afirma o interesse de subir de MIT para Estância Turística. “É o nosso grande desafio, pois agora é como se fosse um campeonato de futebol: as quatro melhores cidades sobem. Mas já estamos felizes com essa primeira classificação”, e principalmente por poder investir no turismo ecológico, que é uma característica do município, segundo Iéia. Ele também argumenta que espera contar com a cidade para manter o reconhecimento e preservação dos pontos turísticos locais.

 

O prefeito de Santo Expedito, Ivandeci José Cabral (PMDB), disse em outras matérias que a intenção era investir mais ainda no município, que é caracterizado pelo turismo religioso. No entanto, até o fechamento desta matéria, ele não foi localizado pela reportagem, para que pudesse relatar sobre a última decisão da Alesp.

Fonte: http://www.imparcial.com.br/noticias/regiao-deve-receber-r-1-6-mi-com-no...

MAIS NOTICIAS